De modo a fazermos uma análise personalizada, recomendamos que preencha os dados abaixo afim de entrarmos em contacto com a maior brevidade.

Seguro de vida associado ao seu crédito, nomeadamente pme invest, garante o pagamento do capital em dívida à entidade credora em caso de Morte ou Invalidez, com actualização anual dos capitais e pagamento do capital remanescente aos beneficiários.

O Seguro de Vida Crédito é seguro de Vida específico para Crédito Habitação ou outros tipos de crédito que tem as seguintes vantagens:

  • Dinâmico – porque acompanha o capital em dívida;
  • Competitiva – porque a tarifa é muito competitiva (até 60% poupança);
  • Protetor – porque garante uma proteção mais abrangente em caso de Invalidez;
  • Eficaz – porque permite a redução de encargos mensais com o seu crédito habitação
  • Versátil – porque admite a possibilidade de proteção a  outros créditos (ex: automóvel ou consumo);
  • Simples – porque se trata de toda a documentação, seja para um seguro novo ou para a sua transferência.

Seguro de vida crédito inclui as seguintes coberturas:

Cobertura Base:

Morte

Coberturas Extra:

Invalidez Absoluta e Definitiva (IADou 

Invalidez Total e Permanente (ITP)

Outras Cobertura para os beneficiários (família)

POR QUÊ FAZER UM SEGURO DE VIDA?

Na perspectiva de vários especialistas, fazer um Seguro de Vida é fundamental para todos os indivíduos que possuem:

  • Alguém a seu cargo (filhos, esposa, amigos, pais que vivem consigo, entre outros);
  • Um empréstimo (compra de carro, compra de casa, entre outros de valor considerável)
  • Um emprego de risco;
  • Rendimentos e precisa deles para sobreviver.

Infelizmente, o Seguro de Vida não é para todos.
Para muitas pessoas este seguro é apenas uma garantia adicional exigida pelos bancos para a concessão de determinada operação de crédito. Esta visão é errada e pouco representativa dos motivos que o poderão levar a subscrever um seguro de vida.
Porque, em Portugal é uma prática apenas comum e exigida pelos bancos, devido à lei portuguesa, aquando da contratação de um empréstimo bancário para aquisição de Habitação. Porém, noutros Países possuir um seguro de vida é como possuir um seguro automóvel (obrigatório por lei em Portugal) porque é uma garantia de subsistência da pessoa segura e dos seus dependentes caso estes existam.
Actualmente, o Seguro de Vida é cada vez mais é um produto padronizado, com pacotes exclusivos e coberturas específicas para cada caso e muito acessível.

QUAIS AS INFORMAÇÕES QUE O SEGURADOR TEM DE PRESTAR AO TOMADOR DO SEGURO, ANTES DA CELEBRAÇÃO DO CONTRATO DE SEGURO DE VIDA?

O segurador deve prestar ao tomador do seguro, antes da celebração de um contrato de seguro de vida:

  • As informações gerais que devem ser comunicadas antes da realização de qualquer contrato de seguro;
  • A definição de cada cobertura;
  • Os prémios relativos a cada cobertura;
  • A forma como é calculada e paga a  participação nos resultados, quando exista;
  • O rendimento mínimo garantido (taxa de juro mínima garantida e respectiva duração), quando exista;

QUE INFORMAÇÕES DEVEM CONSTAR DA APÓLICE DE SEGURO DE VIDA?

As apólices de seguros de vida devem conter os termos e condições acordados entre as partes, nomeadamente as condições gerais, especiais e particulares aplicáveis e ainda:

  • As informações gerais exigíveis para todas as apólices de seguro;
  • A forma como os prémios serão pagos ao segurador (condições, prazo e periodicidade);
  • Se há ou não direito à participação nos resultados e, caso haja, a forma como é calculada e paga;
  • O prazo em que o contrato pode ser reposto em vigor nas mesmas condições depois de ter terminado;
  • As condições para manter o contrato em caso de morte do segurado;

As regras para a formação da  carteira de investimento.

O QUE É UM SEGURO DE VIDA?

É um seguro que garante, como  cobertura principal, o risco de morte ou de sobrevivência (ou ambos) de uma ou várias  pessoas seguras. Pode também incluir, como coberturas complementares, o risco de invalidez, de acidente ou de desemprego.

No seguro de vida que cobre o risco de morte da pessoa segura (seguro em caso de morte), o segurador paga ao  beneficiário o capital acordado, se a pessoa segura morrer durante o período fixado no contrato.

No seguro de vida que cobre o risco de sobrevivência da pessoa segura (seguro em caso de vida), o segurador paga ao beneficiário o capital acordado, se a pessoa segura se encontrar viva no final do contrato. Estes seguros são usualmente utilizados para a constituição de uma poupança. Neste caso, o beneficiário pode ser a própria pessoa segura.

Existem ainda modalidades mistas que englobam ambas as situações, ou seja, o segurador paga em caso de morte e em caso de vida da pessoa segura, regra geral com capitais distintos.

CONHEÇA OUTROS SEGUROS 

A HEPPEN SEGUROS DISPÕE DA MELHOR SOLUÇÃO PARA AS SUAS NECESSIDADES